Biodiversidade & Desmatamento – Soberania Ameaçada

Não se Sabe Hoje Quem Entra na Amazônia e Por Qual Motivo Entra, Precisamos Ter Um Controle Destas Ocupações Para Resgatar a Soberania da Amazônia e Salvar a Biodiversidade

 

Resumo:

A Amazônia vem sendo explorada e devastada pelo homem ao longo dos anos, que utilizando de maneira errada os recursos naturais da floresta compromete cada vez mais a Fauna e a Flora deste
ecossistema.

Devido ao pouco controle do Governo Federal sob a floresta como um todo, muitas empresas ilegais continuam atuando nesta exploração excessiva dos recursos naturais, não tendo desta maneira uma gestão sustentável destes recursos e desta forma contribuindo para um desequilíbrio ecológico.

É preocupante também o fato de que a Amazônia esta sendo ocupada hoje por ONGS estrangeiras, e não temos controle sobre estas ocupações sendo muitas delas ilegais.

Faz-se necessário trabalhar em uma estrutura que consiga controlar este imenso bioma que corresponde a 49,29% de todo o território nacional.

O presente trabalho de pesquisa bibliográfica aborda este assunto e mostra o que deve ser feito para preservarmos este bem finito.

Introdução:

A taxa anual de desmatamento da Amazônia vem crescendo devido a diversos fatores locais, nacionais e internacionais, segundo o relatório Assessment of the Risk of Amazon Dieback  conduzido pelo Banco Mundial. “certa de 75% da floresta pode ser perdida até 2025, devido a queimadas, desmatamento e mudanças climáticas.” Grande parte deste desmatamento na Amazônia se da por parte dos produtores de soja.

Na medida em que o preço da soja sobe os produtores avançam suas produções para áreas ainda cobertas pela floresta e segundo a
legislação brasileira, abrir área para cultivo é considerado uso efetivo da terra, este passa também a ser o primeiro passo para se obter a propriedade, estas áreas abertas chegam a valer mais de cinco vezes o valor da área florestada, por isso este desmatamento se torna interessante para o proprietário que deseje posteriormente
revender estas terras.

À medida que se aumenta a área para cultivo aumenta-se também o desmatamento, a valorização da soja e de outros produtos agrícolas tem um impacto relevante no uso destas terras e também o aumento do preço da carne faz com que aumente a necessidade de áreas para pastagem contribuindo desta forma no
desmatamento.

Metodologia:

A pesquisa foi realizada tornando por base o caráter exploratório, onde o assunto a ser abordado, será embasado em leituras de livros,
revistas, artigos científicos e pesquisas na Internet, para que se tenha um contato maior com o assunto e possa através deste contato compor uma rede de argumentos, tornando no final uma
abordagem ampla e detalhada oferecendo uma solução eficiente para o assunto tratado.

Desenvolvimento:

Hoje não temos uma exploração sustentável da nossa Amazônia que é responsável por um terço de toda a espécie viva no planeta, e nosso governo federal por sua vez ainda deixa muito a desejar neste campo.

Temos uma área com 5,5 milhões de metros quadrados que infelizmente não tem uma política voltada para o seu desenvolvimento e crescimento sustentável.

Grandes hectares de floresta já foram devastados e varias espécies de plantas que poderiam ser utilizadas em pesquisas para combater doenças deixaram de existir, mas ainda temos plantas que
atraem pesquisadores do mundo todo a nossa biodiversidade, que são motivados principalmente no estudo em busca de combater doenças.

Para uma melhor definição sobre biodiversidade utilizamos o conceito publicado no site biodiversidade RS. “Biodiversidade refere-se tanto ao número (riqueza) de diferentes categorias
biológicas quanto à abundância relativa (equitabilidade) dessas categorias. E inclui variabilidade ao nível local (alfa diversidade),
complementaridade biológica entre habitat (beta diversidade) e variabilidade entre paisagens (gama diversidade). Ela inclui, assim, a totalidade dos recursos vivos, ou biológicos, e dos recursos
genéticos, e seus componentes.”

A nossa Amazônia hoje esta ameaçada não só ecologicamente como também soberanamente, temos a Amazônia nos olhos do mundo, países do mundo todo têm interesse neste imenso bioma, que é considerado o pulmão do planeta.

Resultado:

Temos hoje, 83% das matas da região amazônica intocadas pelo homem e somente 17% sofreram algum tipo de destruição. Esta
porcentagem destruída da floresta equivale uma extensão territorial do tamanho da área agrícola do Estado de Minas Gerais. É importante que não se explore os 83% restante até que se tenha um
total controle do território a ser explorado e também uma política de sustentabilidade visando preservar os recursos naturais existentes.

Discussão:

Conforme o General Lessa citou no debate sobre soberania da Amazônia promovido pela OAB-SP. “É preciso que a sociedade brasileira saiba quais são os problemas, que se conscientize
que realmente a Amazônia esta em risco. Ou incorporamos a Amazônia ao restante do território brasileiro, desenvolvendo-a e fazendo com que a polução que ali vive, cerca de 25 milhões de
brasileiros, passe a sentir os benefícios da parte mais desenvolvida do Brasil. Ou nós incorporamos essa população, fazendo o desenvolvimento ou outros farão, porém nas leis internacionais que se articulam no conceito de que a Amazônia não é brasileira, mas sim um patrimônio da humanidade (…).”

Cursos Online na Área de Meio Ambiente

Cursos Online 24 HorasCertificado Entregue em Casa

Ainda citando o General Lessa o mesmo acredita que a Amazônia pode passar a viver sob domínio de ONGs estrangeiras. “Hoje, existem na Amazônia a invasão branca, na qual não há soldados, mas sim organização-não governamentais e o governo brasileiro sabe disso, conhece a virulência da situação de perigo.

Precisa-se estruturar para controlar, mas não se estrutura nem controla. O governo precisa controlar quem entra na Amazônia, porque está entrando, quais são os propósitos. O governo necessita de ações conjuntas do Ministério da Justiça com o Ministério da Defesa, ação esta que venha estabelecer um modo de controlar as
organizações não governamentais que atuam no Brasil, particularmente na Amazônia, onde esse controle é praticamente inexistente”.

Conclusão:

O ser humano esta cada vez mais cometendo atos que impactam diretamente com o meio ambiente, e este impacto esta tomando
proporções irreversíveis a curto e longo prazo, o mundo sofre com desastres ambientais decorridos do nosso próprio descaso com o meio ambiente.

Torna-se cada vez mais importante termos uma política que se volte para defender a vida biológica e natural da Amazônia, não podemos permitir que a ganância de alguns homens venha colocar em risco a existência deste grande bioma natural, e também se faz necessário que cada cidadão brasileiro se mostre interessado nas nossas
riquezas naturais a fim de protegê-las e lutarem para que ela não se perca sendo explorada da maneira que vem sendo. Não podemos esquecer de que a nossa sobrevivência esta diretamente ligada a esta preservação.

Por: Tiago Azeredo

Este artigo foi realizado para participar do X Encontro Latino Americano de Pós Graduação na universidade do Vale do Paraiba, que o correu nos dias 21 e 22 de outubro de 2010.

Referências:

– OAB-SP. Debate sobre soberania da Amazônia.
Disponível em http://www.oabsp.org.br. Acesso
em: 14 ago. 2010
– O eco debate dos presidenciveis sobre a
Amazônia. Disponivel em http://www.oeco.com.br
Acesso em: 11 ago. 2010
– Biodiversidade RS. Sobre biodiversidade.
Disponível em: http://www.biodiversidade.rs.gov.br
Acesso em: 09 ago. 2010
– SCARIOT, Aldacir; SOUSA-SILVA, José Carlos;
FELFINI, Jeanini Maria (organizadores).
CERRADO: Ecologia, Biodiversidade e
Conservação. Brasília – Ministério do Meio
Ambiente, 2005.
– Amazônia. Assessment of the risk of Amazon
dieback. Disponível em: www.amazonia.org.br
Acesso em: 21 de ago. 2010
– IBGE. Sala de imprensa: Mapas de biomas e de
vegetação. Disponível em: www.ibge.gov.br
Acesso em: 21 de ago. 2010

Sobre o Autor
Engenharia de Produção.

Fonte: http://www.artigos.com/



Banner 336x280

(Visited 11 times, 1 visits today)
Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dieta 21 DiasDownload